Quarta, 27 de Maio de 2020
86 9 99928820
Geral Operação Noctuam

Polícia prende estudante com drogas avaliadas em R$ 30 mil em Teresina

A polícia conseguiu chegar ao suspeito através de uma denúncia anônima.

17/10/2019 14h58
Por: Redação Fonte: Portal O Dia | GP1

Agentes da Gerência Especializada da Polícia Civil do Piauí prenderam na noite desta quarta-feira (16) o estudante de engenharia de uma faculdade particular de Teresina, Rayson Meneses, por tráfico de drogas sintéticas. O suspeito, que tem 26 anos, foi localizado e autuado em flagrante quando estava em um estabelecimento comercial na zona Leste da Capital.

Ao todo, foram apreendidos em posse do suspeito 460 comprimidos de êxtase, nove micro-selos de LSD, pelo menos 13 volumes de maconha, um pacote de MDMA (matéria-prima do êxtase) e outras formas da planta cannabis sativa, como cânhamo e sementes, a partir da qual se produz a maconha. Apenas o êxtase apreendido na operação foi avaliado em R$ 30 mil. Um comprimido custa cerca de R$ 100.

O delegado Matheus Zanatta, coordenador da Gerência de Polícia Especializada, explica que a Polícia Civil conseguiu chegar até o suspeito através de uma denúncia, o que deu início à investigação sobre o esquema de tráfico.

"Nós recebemos essa denúncia de que uma pessoa estaria fazendo a comercialização de droga sintética na cidade de Teresina. Fizemos o trabalho de campo, com monitoramento e vigilância, e ontem recebemos uma nova informação de que seriam feitas algumas entregas na zona Leste", afirma.

Após fazer o monitoramento das entregas, a equipe conseguiu efetuar a prisão do indivíduo e com ele apreender uma quantidade razoável de drogas que seriam distribuídas ainda na noite de ontem. Com a prisão, o suspeito revelou onde se localizava um kitnet onde era feito o armazenamento de drogas como êxtase, LSD e MDMA.

A droga, segundo a Polícia, era vendida para usuários de alto poder aquisitivo para uso em festas eletrônicas, universitárias e shows. O suspeito tinha, inclusive, uma máquina de cartão de crédito para venda do entorpecente. Pelo volume de material recolhido, a polícia já considera esta a maior apreensão de drogas sintéticas do Estado do Piauí.

“Esse estudante fazia a distribuição das drogas por meio das redes sociais e através de grupos de aplicativo. Ainda aceitava pagamento com cartão de crédito e débito. Ele mantinha um esquema de venda de drogas sofisticado, um dos mais sofisticados até então investigados, na verdade”, detalha o delegado Matheus Zanatta.

Noctuan

A operação Noctuan foi assim batizada em alusão ao verbete latino “notívago”, que se refere ao comportamento do suspeito preso, que só distribuía os entorpecentes aos anoitecer.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.