Quarta, 05 de Agosto de 2020 10:02
86 9 99928820
Política Crise no PT

Cícero critica Assis e ameaça acionar Justiça sobre filiações

"O Assis não está tendo a imparcialidade que deveria. Se as filiações não forem validadas, hoje mesmo entraremos com mandato de segurança", disse Cícero.

28/08/2019 15h53
Por: Redação Fonte: GP1

O deputado estadual Cícero Magalhães não poupou críticas ao comportamento do deputado federal Assis Carvalho, que preside o PT no Piauí, sobre o destino dos 2,5 filiados do partido de Teresina que aguardam resposta do Diretório Nacional para saber se esses nomes serão ou não validados como petistas. Cícero disse que falta imparcialidade a Assis e sentenciou que se a decisão for contrária à efetivação desses filiados vai entrar com mandado de segurança.

Cícero reforçou que se não for feita justiça dentro do Partido dos Trabalhadores vai procurar os meios legais externos para resolver o impasse.

“Tomei conhecimento ontem e só acreditei porque quem me disse não é de andar mentido, foi alguém da direção nacional, que o companheiro Assis chegou lá dizendo que o motivo dessas filiações não terem sido validadas é porque ele é contra a filiação em massa. Quero acreditar que ele não disse isso. O Assis não está tendo a imparcialidade que deveria. Se as filiações não forem validadas, hoje mesmo entraremos com mandato de segurança. Se não tem justiça dentro do meu partido vamos procurar Justiça fora do PT”, disparou Cícero.

Definição hoje

A Direção Nacional do PT se reuniu hoje e a expectativa é que resultado sobre o destino dos filiados de Teresina seja anunciado ainda nesta quarta.

“Já era pra termos uma decisão da Nacional porque a reunião seria realizada hoje. No Piauí foram filiadas mais de 13 mil pessoas. Tem cidade que o número de filiações foi três vezes mais. Quer dizer que só Teresina que teve filiação em massa?”, questionou Magalhães.

Concorrentes

Hoje Cícero Magalhães disputa o Diretório de Teresina com o atual presidente, o ex-vereador Gilberto Paixão. Já no PT estadual, a ‘briga’ ocorrerá entre o vereador da Capital Dudu Borges e o deputado Assis Carvalho que tenta se reeleger ao cargo.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.