Sábado, 12 de Junho de 2021 19:38
86 9 99928820
Educação PRO Alfabetização

Secretário de Educação apresenta PRO Alfabetização na Idade Certa

Ellen Gera esteve reunido com os 21 gerentes regionais de educação para repassar detalhes da nova iniciativa.

19/04/2021 15h08 Atualizada há 2 meses
Por: Redação Fonte: Secom Piauí
Foto: Reprodução/Secom Piauí
Foto: Reprodução/Secom Piauí

O secretário de Estado da Educação, Ellen Gera, reuniu-se, nesta segunda-feira (19), com representantes das Gerências Regionais de Educação (GREs) e coordenadores de ensino para apresentação do Programa de Alfabetização na Idade Certa, PRO Alfabetização na Idade Certa. O encontro teve como objetivo alinhar a cooperação técnica para garantir a melhoria do ciclo de alfabetização na rede pública de ensino e, na oportunidade, o gestor detalhou ações do programa, além de dar atualizações sobre o Pactue e Kits Alimentares.

O PRO Alfabetização é uma iniciativa do Governo do Estado do Piauí que visa implementar, em regime de colaboração com os municípios, uma política de Estado para a Alfabetização na Idade Certa. O propósito é assegurar as condições necessárias para que todos os alunos piauienses cheguem ao final do 2º ano do Ensino Fundamental com o domínio das competências de leitura, escrita e letramento matemático e, consequentemente, com habilidades para avançar nos estudos de forma autônoma.

O secretário da Educação detalhou que as ações do PRO Alfabetização, programa inserido no PRO Piauí, têm como foco evitar o crescimento de jovens acima de quinze anos sem a alfabetização adequada em cada série. “Estamos trabalhando, desde o início do ano passado, com o desenho do programa com o Bem Comum, Fundação Lemann e Instituto Natura, que apoiam projetos pela alfabetização na idade certa com crianças de até sete anos. Para isso, montamos um programa baseado em eixos importantes como a formação continuada em parceria com os municípios, iremos fomentar o material complementar e o Sistema de Avaliação Educacional Saepi que será levado aos municípios a custo zero neste momento”, pontuou Ellen Gera.

A coordenadora estadual Gabriela Rodrigues apresentou os cinco eixos do programa de alfabetização: (I) Fortalecimento da Aprendizagem; (II) Fortalecimento da Gestão Municipal e Escolar; (III) Cooperação, articulação e incentivo; (IV) Comunicação e Engajamento; e (V) Avaliação Externa e Monitoramento. Ela explica que, entre 20 e 23 de abril, serão realizadas reuniões com os dirigentes municipais de educação e com a participação de membros das GREs. “Estamos construindo este programa desde o início de 2020 e as gerências regionais têm papel importantíssimo para dar ritmo e velocidade às ações junto aos municípios e engajamento na adesão. Os gestores devem estar atentos para fortalecer a gestão municipal, movimentar agendas territoriais, colher informações ou percepções junto aos municípios”, informou.

No encontro foram detalhados, ainda, as principais Ações e Incentivos com a adesão ao PRO Alfabetização como a:

-Formação Continuada de Professores e Gestores Municipais e Escolares;
-Material didático complementar para todos os professores e alunos do ciclo de alfabetização;
-Avaliação do Saepi para os alunos do 2º ano do Ensino Fundamental; assessoria Técnica e Pedagógica aos Municípios e Escolas;
-Bolsa de Extensão Tecnológica para Coordenadores e Formadores Estaduais, Regionais e Municipais;
-Premiação e Contribuição financeira às escolas, conforme resultado do SAEPI.

Pactue e kits alimentares

O secretário Ellen Gera informou ainda aos gerentes regionais os encaminhamentos para a execução de ações referentes a alimentação escolar e recursos Programa de Autonomia, Cooperação e Transparência das Unidades Escolares da Rede Estadual de Ensino do Piauí (Pactue). “O repasse financeiro de quatro milhões de reais destina-se à cobertura de despesas com o valor básico (manutenção regular da escola e anexos, entre outros itens listados que compreendem aquisição de gás, água e utensílios) bem como repasse variável destinado a aquisição de EPIs e material de acompanhamento pedagógico”, disse.

O gestor relata ainda que foi autorizado o primeiro repasse de kit de alimentação escolar para 2021. “Este primeiro repasse é para atender em torno de 220 mil estudantes cadastrados no sistema, com investimento de cinco milhões de reais, para que possamos garantir de fato junto às escolas a distribuição dos kits alimentares. Já autorizamos o primeiro repasse para kits alimentares do ano de 2021 e a Seduc está no trabalho interno com reuniões específicas com as GREs, bem como a busca para vincular a aquisição de gêneros alimentícios com a agricultura familiar, para que todos os estudantes tenham acesso ao programa de alimentação escolar mesmo em tempo de pandemia”, finalizou Ellen Gera.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.