Terça, 29 de Setembro de 2020 08:54
86 9 99928820
Educação Educação

Piauí avança nos índices para diminuição do analfabetismo

Segundo o IBGE, os índices de escolaridade do Piauí são superiores aos do Brasil em todas as faixas etárias.

10/09/2020 12h11
Por: Redação Fonte: CCom-PI

O dia 8 de setembro marca a passagem do Dia Internacional da Alfabetização, data instituída pela Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco), e no Piauí os dados apontam resultados positivos para celebrar. Segundo o IBGE, os índices de escolaridade do Piauí são superiores aos do Brasil em todas as faixas etárias. Na rede pública de ensino, as pessoas entre 6 e 14 anos no país, cerca de 98,7% frequentam a escola. A taxa de escolaridade entre os jovens brasileiros de 15 a 17 anos chega a 93,5%.

O Piauí também reduziu em cerca de 14% o índice de analfabetismo entre os idosos com 60 anos ou mais de idade e entre os mais jovens, a proporção de pessoas analfabetas no Piauí diminui ao considerar as pessoas a partir dos 15 anos de idade, a taxa de analfabetismo caiu para 16% no Piauí, o que indica que os mais jovens estão tendo mais acesso à educação.

Para o superintendente de Educação Técnica e Profissional e Educação de Jovens e Adultos da Secretaria de Estado da Educação (Seduc), José Barros Sobrinho, o estado tem avançado com resultados significativos.

“Nos últimos dez anos tivemos uma redução no índice de analfabetismo. Em 2010, a taxa de analfabetos no estado marcava 22,9% e hoje estamos com 16%, pois até então não tínhamos programa próprio de alfabetização. Este ano, por autorização do governador Wellington Dias, será executado um programa próprio para alfabetização de jovens e adultos. A nossa meta é alfabetizar 200 mil jovens e adultos piauienses, aliado à educação profissional. Então, o Piauí tem sim o que comemorar nesta data”, disse Sobrinho.

Para ampliar esses índices, o Governo do Estado irá implementar um programa de alfabetização na idade certa em regime de colaboração com os municípios. O programa faz parte de uma das estratégias do Pro Educação Piauí para reduzir os índices de analfabetismo e profissionalizar os piauienses.

“Com os piauienses alfabetizados vamos fazer os exames de suplência para que concluam o ensino fundamental, siga com o ensino médio e assim tenham a oportunidade de certificar sua profissão. Para aqueles que não possuem uma profissão, se matricule na EJA para ter a certificação e se inserir no mercado de trabalho”, complementou José Barros.

Entre as ações para a área da alfabetização, a Secretaria de Estado da Educação vem atuando ainda no currículo do Piauí com a adesão de 186 municípios ao regime de colaboração para construir o Currículo do Ensino Fundamental do Piauí; a parceria com 120 municípios do Programa Estadual de Transporte Escolar (Proete) e o Canal Educação vêm atuando na oferta de aulas remotas com a transmissão ao vivo do ensino fundamental II e acesso à plataforma do canal.

O programa tem o desafio de garantir a alfabetização das crianças na idade certa com o suporte do Brasil Alfabetizado na modalidade de Ensino de Jovens e Adultos (EJA) e o Mais Alfabetização (Undime/Seduc).

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.