Terça, 29 de Setembro de 2020 08:31
86 9 99928820
Educação Busca Ativa

Seduc debate com especialistas sobre busca ativa de alunos

O processo visa garantir o direito à educação a crianças e adolescentes em situações de calamidade pública e emergências, tais como pandemias.

19/08/2020 10h03
Por: Redação Fonte: CCom-PI

Com o tema “Busca Ativa”, a Secretaria de Estado da Educação (Seduc) realizou, nessa terça-feira (18), um webinário com vistas a promover a busca ativa de alunos que estão com dificuldades de adequação ao sistema de aulas remotas. O momento contou com a participação de vários especialistas em educação e do secretário da Educação do Piauí, Ellen Gera.

Iniciando o webinário, Viviane Faria, do Conselho Estadual de Educação (CEE), disse que o estudante precisa acreditar no seu potencial, bem como todos da escola. “No CEE, a postura tem sido pensar nos direitos básicos como a vida e a saúde. Por isso, pensamos no acolhimento do jovem não só no retorno das aulas presenciais, mas na busca ativa, pensando em suas expectativas, dificuldades, características e projeto de vida, a questão da multilinguagem. Após entendermos isso possamos fazer o estabelecimento de vínculo, com o jovem sentindo-se acolhido. Todos devem realizar esse acolhimento, trazendo e ancorando na escola, com as necessidades do estudante”, explanou a conselheira.

Para diminuir as diferenças cognitivas no retorno das aulas presenciais, Viviane Faria falou das resoluções do CEE que falam da avaliação diagnóstica de correção de fluxo, ampliação da jornada de trabalho e repensar a avaliação.

Debora Resende Maranhão, gerente de informação e avaliação da Secretaria de Estado da Educação (Sedu) do Espírito Santo, demonstrou a importância da coleta e análise dos dados escolares no quesito da evasão escolar.

“Percebemos que a Estatística sozinha não conseguiria trabalhar esses dados da evasão escolar, por isso criamos um comitê de monitoramento de evasão escolar, acompanhando junto à família os motivos da falta de estudantes. Ano passado acompanhamos 9 mil alunos o porquê estavam faltando, em parceria com toda uma rede intersetorial incluindo outras secretarias como a da Saúde, MP, Conselho Escolar, entre outras. Para quem já está fora da escola usamos a plataforma Busca Ativa Escolar, do Unicef”, observou a gerente.

O momento também contou com as participações da diretora do Ceti Monsenhor Raimundo Nonato Melo, falando da experiência da escola no quesito busca ativa, o superintendente de Educação Técnica e Profissional e Educação de Jovens e Adultos da Seduc, José Barros Sobrinho; o superintendente de Educação Básica, Carlos Alberto; a diretora da Unidade de Mediação Tecnológica, Viviane Carvalhedo, como mediadora; e o secretário de Estado da Educação, Ellen Gera.

Muitas escolas já estão nesse trabalho de mobilização de manter o vínculo com estudante, evitando um abandono em massa. Então, precisamos de um engajamento de rede para evitar essa possível evasão provocada pela pandemia. Ainda não temos data exata de retorno ao “chão da escola” (aulas presenciais), por isso mesmo é importante o desenrolar de uma estratégia de busca ativa a nossos alunos que não tiveram acesso ao sistema de aulas remotas e não conseguiram dar uma devolutiva satisfatória. Faremos isso em parceria com outros órgãos e estados, buscando experiências para que possamos chegar aos nossos jovens com as aulas remotas e a parceria da escola, com o professor e a família é muito importante. A educação não pode parar e vamos firme nessa nobre missão”, enfatizou Ellen Gera.

Governos municipais e estaduais têm empreendido esforços para planejar e efetivar a continuidade das aulas durante a emergência da Covid-19 de diversas formas, seja utilizando as tecnologias da informação, seja imprimindo material para entrega a estudantes, entre outras estratégias.

Nesse cenário, a busca ativa visa garantir o direito à educação de cada criança e cada adolescente em situações de calamidade pública e emergências, tais como pandemias, a exemplo da causada pela Covid-19, desastres naturais e outras, chegando de forma direta no aluno e sabendo qual sua dificuldade.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.