Segunda, 21 de Setembro de 2020 11:49
86 9 99928820
Cidades Eleições 2020

Sem nome definido na situação, oposição ganha força na disputa pela prefeitura de Água Branca

O prefeito Jonas Moura afirmou recentemente que não tem nome definido para lhe suceder.

04/02/2020 09h38 Atualizada há 8 meses
Por: Redação

Impossibilitado de concorrer à reeleição em virtude dos dois mandatos consecutivos assumidos à frente da Prefeitura de Água Branca, o presidente da Associação Piauiense de Municípios (APPM), Jonas Moura, disse a um portal de notícias da capital que ainda não definiu um nome para concorrer à sua sucessão.

A afirmação de Jonas caiu como uma bomba na cidade, causando uma repercussão negativa dentro do próprio grupo de sustentação, que espalhava que o sobrinho do prefeito seria o seu pré-candidato.

Oposição ganha força

De acordo com informações dos bastidores da política no município, é provável que haja uma debandada de parte de aliados do prefeito Jonas em direção ao grupo oposicionista que cada vez mais aglutina forças na disputa pela chefia do executivo que acontece neste ano.

“Não temos mais nenhuma segurança quanto ao nome da situação. O Junim, sobrinho do prefeito, que era quem eu achava que seria candidato, parece que não decola e não será mais”, contou uma fonte ligada ao grupo do prefeito.

União

Unida, e com a visível incerteza da situação, a oposição continua trabalhando firme no sentido de formar uma chapa que atenda aos interesses da cidade, deixando de lado os interesses pessoais dos pré-candidatos que já se apresentaram até o momento.

Neste sentido, o vereador e pré-candidato a prefeito Ivon Lendl, afirmou ao Tribuna 316 que a oposição trabalha pelo melhor de Água Branca, e não por um projeto de poder pessoal.

Neste momento o plano é formar um grupo forte, que tenha Água Branca como prioridade. Não temos nenhum projeto que ultrapasse os limites da moralidade e, principalmente, da legalidade, apenas para se manter no poder a qualquer custo”, disse o pré-candidato.

O também pré-candidato a prefeito Chico da Moto contou que de maneira nenhuma o grupo está impondo nome de alguém para encabeçar a chapa. De acordo com Chico, o momento é de unir forças, apresentar propostas e saber qual o sentimento do povo em relação ao atual modelo de gestão.

Ninguém está enfiando nome de ninguém goela a baixo. Teremos um bom nome, com certeza, mas sem impor nada. Por isso é que nesse momento estamos buscando saber qual o sentimento do povo em relação ao modelo da atual gestão e unir cada vez mais força para disputarmos com serenidade e respeito ao povo as eleições deste ano”, disse Chico da Moto.

Já o ex-prefeito Zito, um dos líderes mais lembrados pelos eleitores, contou ao Tribuna 316 que a cidade vive o momento de estagnação, que o que tem sido apresentado está mais para espetáculo teatral e que a realidade no município está longe de ser o que é mostrado nos mais de 12 portais de notícias pagos pela prefeitura.

Estamos nos unindo no intuito de colocar a cidade nos trilhos de desenvolvimento novamente. Nada do que tem sido apresentado pela mídia que é paga pela prefeitura é de fato o que está acontecendo. Quem sente na pele a realidade do abandono que a cidade se encontra nem ao menos tem o direito de reclamar que são imediatamente coagidos e às vezes até ameaçados. Por isso estamos somando nossos esforços e a capacidade que cada um dos pré-candidatos tem para colocarmos nosso município no rumo do desenvolvimento”, contou Zito.

Alinhado com os demais pré-candidatos, Júnior Neivão também afirma que a união nesse momento é que faz o grupo oposicionista mais forte e apto para a disputa.

Assim como os outros pré-candidatos da oposição, eu também quero o melhor para nossa cidade. Por isso me junto a eles no intuito de chegarmos a um consenso para defendemos o interesse de nossa gente. Estamos unidos e com certeza quem ganha é cidade e o povo que merece respeito e sua dignidade devolvida”, afirmou.  

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.