FC_Serviços_Pop_Up
Convite_Republicanos
Anuncie Aqui
Consultório_Dr_Paulo_Area_Leão_Pop_Up
Armazém Paraíba Monsenhor Gil 970x90
Consultório_Dr_Paulo_Area_Leão 970x90
FC_Serviços_Topo
Cajuína Dona Dia 970x90
Anuncie Aqui topo
Energias Renováveis

Maior usina solar da América do Sul entra em operação no interior do Piauí

Segundo a empresa, a construção da seção de 475 MW da planta solar envolveu um investimento de R$ 1,4 bilhão

14/01/2020 09h43
Por: Redação
Fonte: cidadeverde.com

A empresa Enel Green Power Brasil anunciou nesta segunda-feira (13), que iniciou a operação da seção de 475 MW da planta solar São Gonçalo, localizada em São Gonçalo do Gurguéia, no Sul do Piauí. Segundo a Enel, a conexão da usina – maior planta solar da América do Sul – à rede ocorreu um ano antes do prazo definido pelas regras do leilão público A-4 de 2017, organizado pelo Governo Federal por meio da agência reguladora do setor elétrico (ANEEL).

Segundo a empresa, a construção da seção de 475 MW da planta solar envolveu um investimento de R$ 1,4 bilhão, o equivalente a aproximadamente 390 milhões de dólares.

Colocar em operação nossa maior planta solar no Brasil tão antes do prazo é um grande marco para nossas operações no país”, disse Antonio Cammisecra, Responsável da Enel Green Power.

São Gonçalo é a primeira planta da Enel no Brasil a usar módulos solares bifaciais, que captam energia de ambos os lados dos painéis, com expectativa de aumento de até 18% na geração de energia. Quando estiver em pleno funcionamento, a seção de 475 MW da planta será capaz de gerar mais de 1.200 GWh por ano, evitando a emissão de mais de 600.000 toneladas de CO2 na atmosfera.

De acordo com a Enel, dos 475 MW de capacidade instalada, 265 MW são apoiados por contratos de 20 anos de fornecimento de energia para um pool de empresas de distribuição que operam no mercado regulado do país. Os 210 MW restantes vão gerar energia para o mercado livre.

Em agosto do ano passado, a Enel anunciou o início da construção da expansão de 133 MW do parque solar São Gonçalo, na qual a Enel está investindo cerca de R$ 422 milhões (aproximadamente 110 milhões de dólares) e que é apoiada por contratos de fornecimento de energia negociados com clientes.

A expansão, que aumenta a capacidade total de São Gonçalo para 608 MW, deve iniciar as operações em 2020. Quando estiver em plena operação, a planta inteira (608 MW) será capaz de gerar mais de 1.500 GWh anualmente, evitando a emissão de mais de 860.000 toneladas de CO2 na atmosfera a cada ano.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários