Sábado, 08 de Agosto de 2020 03:00
86 9 99928820
Cidades Agressão

Prefeito de cidade do Piauí é acusado de espancar lavrador

O prefeito nega que tenha agredido: "foi ele e esse funcionário meu que saíram nos tapas, eu não tenho nada com isso", afirmou o gestor.

09/01/2020 18h46
Por: Redação Fonte: GP1

O lavrador Francisco de Assis Ferreira Ferro, de 52 anos, registrou no dia 4 de janeiro, na delegacia de Itaueira, um Boletim de Ocorrência contra o prefeito de Pavussu, Julimar Barbosa, e o segurança Carlos Gomes por lesão corporal. Um exame de corpo e delito também foi realizado. Francisco de Assis é irmão do ex-prefeito de Pavussu, Elias Ferreira Neto, e é casado com a vereadora de oposição Joseni da Costa e Silva.

No Boletim de Ocorrência, Francisco de Assis afirmou que no dia 4 de janeiro, por volta das 8h40, foi informado por uma pessoa que havia uma movimentação no seu terreno localizado na Rua Pedro Valério em Pavussu. Ele destacou que possui o registro do imóvel e o termo de concessão de uso de nº 08, de 2007, que permite que ele use o terreno.

Francisco de Assis disse que quando chegou ao local, o cadeado já tinha sido arrebentado e que estavam abrindo a cancela. Uma equipe de uma construtora também estava no terreno.

Eu tenho um terreno com registro de imóvel e tudo, mas o prefeito se apossou dele. Tem uma empresa que está fazendo asfalto aqui e botou o maquinário dentro do meu terreno, então eu fui lá perguntar quem era o encarregado da empresa, aí um rapaz respondeu que era ele. Quando eu fui ver, o prefeito já apareceu com um pau dizendo: eu vou te matar nego safado. Ele tentou bater na minha cabeça, mas eu me defendi com o antebraço. Aí ele e o segurança [Carlos Gomes] me chutaram e me bateram muito”, disse o lavrador.

Francisco de Assis afirmou que conseguiu fugir e entrou na residência de uma pessoa conhecida. Logo depois ele foi até a delegacia de Itaueira, onde registrou o boletim de ocorrência. O delegado de Itaueira, Cayo Cézar Batista, solicitou que Francisco de Assis fizesse o exame de corpo e delito. Foi feita uma perícia ainda no dia 4 de janeiro que apontou que ele estava com escoriações e edemas traumáticos no antebraço e na perna direita.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.