E a ponte, cai ou não cai? Essa culpa eu não carrego! – Tribuna 316 FONTE: | publicado em: 8 de novembro de 2018 imprimir

Não cai! Contudo, a possibilidade de interdição é real.

Com ordem de serviço assinada pelo governador Wellington Dias em 16 de março deste ano, a obra de duplicação da ponte de acesso a cidade de Monsenhor Gil que deveria ficar pronta em 90 dias continua em andando em passos lentos.

VEJA MATÉRIA AQUI

Motivo de discussão nas redes sociais, e até de previsões catastróficas, o obra teve que ser paralisada na manhã da última quarta-feira (07), devido as fortes chuvas que caíram na região. Com água da enxurrada uma grande quantidade de lixo acumulou nos cavaletes de sustentação das novas vias, bem como causou deslizamento de terra nas bases da ponte.

Cai ou não cai?

Não cai! Pelo menos é o que dizem os engenheiros da empresa responsável pela execução da obra. Segundo os técnicos da construtora, não há possibilidade alguma da ponte cair, e que o único risco no momento são os postes que a Eletrobras ainda não retirou para que a obra possa seguir com mais rapidez.

Por falar na empresa responsável pela obra, esta teria reconhecido que seria impossível concluir a obra no prazo de 90 dias, conforme informado na “Placa do Governo”, por isso teria solicitado a Eletrobras uma ligação de energia no canteiro de obras por prazo indeterminado.

Risco de interdição

Mesmo sendo descartada a possibilidade de a ponte cair, os engenheiros e técnicos da construtora não se manifestaram sobre a possibilidade de interdição da ponte.

CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK

Ao observar as várias imagens que circularam nas redes sociais, é possível afirmar que a ponte pode ser interditada, caso as chuvas continuem nos próximos dias, tendo em vista os desmoronamentos que podem ocorrer nas entradas das pontes, como se ver na imagem abaixo.

Essa culpa eu não carrego

Sabemos que quando a obra for concluída, não se sabe quando, uma vez que o prazo previsto já está esgotado, muitos “pais e padrinhos” aparecerão para receber o bônus. Porém, antes disso e, como sempre, quando é para arcar com o ônus, ninguém se habilita. A culpa é da construtora ou do órgão garantidor da obra.

Data de validade

Quem tem data de validade é alimento, prazo para conclusão de obra pública é só formalidade. Todo mundo sabe que isso nunca é cumprido, a menos que tenha uma eleição a caminho, aí sim, as coisas acontecem.

Será que só em 2020 a obra será concluída? Não creio!

Por Mikeias di Mattos.


Print page

Comente

você viu?

publicidade

redes sociais

publicidade